sexta-feira, dezembro 27, 2013

Pleno do STJD decide pela perda de pontos de Fla e Portuguesa



Nesta sexta-feira, foi confirmada a perda de quatro pontos tanto da Portuguesa, quanto do Flamengo, por escalarem jogadores irregulares na última rodada do Brasileirão. O primeiro referente ao meia Héverton e o segundo ao lateral André Santos.

Nesta sexta-feira, o Pleno do STJD confirmou, com o placar de 8 a 0, a perda de quarto pontos da Portuguesa por causa da escalação irregular do meia Héverton. A punição acabou levando a Portuguesa ao rebaixamento, e à segunda divisão em 2014, salvando o Fluminense, que permanecerá na elite do futebol brasileiro. 

O relator do processo da Portuguesa, Décio Neuhaus, declarou:
- O caso de descumprimento da lei é claro. A escalação irregular é fato incontroverso. Deixaremos de cumprir o CBJD para atender ao clamor público? Seria o caos jurídico. Há uma tentativa insana de descumprir o regulamento.

Ainda no caso da Portuguesa, o Fluminense participou como terceiro interessado. Confira uma parte da fala de Mário Bittecourt, advogado do clube:
- Cito Nelson Rodrigues: "Nada é mais difícil e cansativo do que defender o óbvio." Meia dúzia de irresponsáveis querem constranger o Fluminense a brigar pelo direito e a vocês (auditores) a fazer valer a regra assinada por todos. Se inverteu a ordem das coisas. Para a Portuguesa, moralidade é 37 rodadas serem iguais e a última ser diferente, porque a beneficia. A Portuguesa já mudou de tese 19 vezes! Cito o Pequeno Príncipe: "Regulamento é regulamento. Bom dia".

A Portuguesa ainda pode ir à Corte Arbitral do Esporte, na Suiça, para derrubar a decisão do STJD, como nos informa o Lance!net. A diretoria do clube não descarta acionar a Justiça comum também.

A permanência do Flu na série A está quase certa. Ainda falta a decisão do caso do Vasco, que entrou com um recurso de impugnação de partida contra o Atlético-PR.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.